Inter sofre virada no fim diante da U. Católica, mas avança em segundo na Libertadores

Inter sofre virada no fim diante da U. Católica, mas avança em segundo na Libertadores

Grêmio tem empate frustrante diante do Corinthians, com dois a mais no campo
Direção do Inter alega surpresa com saída de Coudet e nega problemas de relacionamento
Grêmio vence Cuiabá com gols de Diego Souza e vai às semifinais da Copa do Brasil

O Inter teve tudo para avançar em primeiro do grupo E na noite desta quinta-feira. Contou com o tropeço do Grêmio na Arena, em Porto Alegre. No entanto, não fez sua parte. Se atirou ao ataque, mas sofreu a virada no fim em Santiago, no Chile, contra a Universidad Católica, e acabou derrotado por 2 a 1.

De pênalti, D’Alessandro abriu o placar para o Inter. No entanto, dois minutos depois, Zampedri se aproveitou de falha de Musto para empatar o jogo. E foi o próprio Zampedri, no fim do jogo, quem definiu o placar para os chilenos, de bicicleta.

Com o resultado, o Inter está nas oitavas de final da Libertadores, mas avança na segunda posição do grupo E. O adversário na próxima fase será conhecido nesta sexta-feira, após o sorteio realizado pela Conmebol. Agora, o Colorado dá uma pausa na Libertadores e volta a pensar no Brasileirão. No domingo, faz duelo de líderes com o Flamengo. A partida, válida pela 18ª rodada, acontece no Beira-Rio, às 18h15min.

Inter sai na frente, mas cede empate em seguida 

Pensando no duelo que vale a liderança do Brasileirão no fim de semana, e com a classificação às oitavas já encaminhada, o técnico Eduardo Coudet optou por mandar à campo uma equipe quase toda reserva. Entre os que iniciaram a partida no Chile, o volante Musto, os meias Nonato e João Peglow, além de uma dupla de zaga reserva, com William Pottker Yuri Alberto.

O jogo começou morno. A Católica tentou ocupar o campo do Inter e exercer uma leve pressão nos minutos iniciais, mas logo o Inter se ajustou no jogo. E foi o colorado

A resposta da Católica veio dois minutos depois. Pinares recebeu na entrada da área, pelo lado direito e teve tempo para dominar. Ele ajeitou e finalizou forte. A bola explodiu no travessão do de Marcelo Lomba, levando perigo ao goleiro colorado.

Mas foi o Inter quem abriu o placar. Após cobrança de escanteio pelo lado direito de ataque, o árbitro viu pênalti em lance envolvendo Pinares e Musto. O argentino D’Alessandro cobrou com categoria, no meio do gol, para fazer 1 a 0 no Chile, aos 24 da etapa inicial.

No entanto, a vantagem não durou muito. Precisamente dois minutos. Após erro de saída de bola com Musto no meio campo, Zampedri se aproveitou. Ele avançou com a bola dominada e chutou da entrada da área. O atacante contou ainda com um desvio em Cuesta que tentou tirar de carrinho, para a bola subir e encobrir Marcelo Lomba, empatando mais uma vez a partida em Santiago.

O Inter sentiu o gol e a Católica melhorou. Ocupou o campo do Inter e se jogou ao ataque, buscando a virada. E ela quase veio em lance de bola parada. Após cobrança de falta pela direita, Moledo pegou mal na tentativa de afastar e espanou para trás. Ela sobrou à meia altura para Puch, no segundo pau. Ele tentou uma bicicleta, pegando bem na bola, e obrigando Marcelo Lomba a espalmar para escanteio, evitando que a Católica fosse ao intervalo vencendo a partida.

Colorado sofre a virada no fim

O Inter voltou melhor para a segunda etapa, mas o que movimentou o jogo aconteceu em Porto Alegre. Após o América de Cali abrir o placar na Arena logo no início do segundo tempo diante do Grêmio na Arena, o técnico Eduardo Coudet lançou o time ao ataque para tentar a primeira colocação do grupo. Para isso, colocou os titulares Edenílson e Marcos Guilherme para criar mais chances na frente.

No entanto, a busca pelo segundo gol também colocou o Inter em riscos. Passou a dar chances para a Universidad Católica em contra-ataques. O time chileno passou a explorar especialmente as costas de Rodinei, em velocidade.

Aos 25, novas trocas de Eduardo Coudet. Uma delas buscava justamente corrigir o problema de marcação e conter as jogadas rápidas da Católica. O treinador lançou a campo Praxedes. Junto com ele, o artilheiro Thiago Galhardo, para tentar encontrar o gol que daria o Inter a liderança. A dupla entrou no lugar de Nonato e D’Alessandro, cansados.

A partir daí, o jogo ficou franco. E as duas equipes tiveram chances de passar à frente no marcador. Primeiro, Yuri Alberto se aproveitou de falha da zaga para limpar o goleiro e mandar em direção ao gol. Huerta tirou em cima da linha, evitando o segundo do Inter. Na sequência, Zampedri recebeu cruzamento e pegou mal na bola, dentro da pequena área, perdendo a chance dos chilenos de virar.

As duas equipes passaram a criar chances. O Inter até desafogou com Thiago Galhardo, que fez boas tramas no ataque. No entanto, quem chegou a vitória foi a Universidad Católica. Aos 44 do segundo tempo, a zaga do Inter bateu cabeça em lançamento pela direita. A bola foi cruzada para a área, e Moledo afastou mal. De bicicleta, Zampedri definiu a virada, marcando 2 a 1 para os chilenos e empurrando o Inter para a segunda colocação na chave.

Copa Libertadores – 6ª rodada do grupo E

Universidad Católica 2

Dituro; Rebolledo, Lanaro, Huerta e Parot; Saavedra, Fuenzalida, Pinares e Lezcano; Puch e Zampedri. Técnico: Ariel Holan

Inter 1

Marcelo Lomba; Rodinei, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel (Matheus Jussa); Musto, Nonato (Thiago Galhardo), Peglow (Marcos Guilherme) e D’Alessandro (Praxedes); Pottker (Edenílson) e Yuri Alberto. Técnico: Eduardo Coudet

Gols: D’Alessandro (24/1T); Zampedri (26/1T) (44/2T)

Cartões amarelos: Pinares, Huerta, Parot, Fuenzalida e Zampedri (Universidad Católica); Cuesta, D’Alessandro, Rodinei e Matheus Jussa (Inter)

Local: Estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago (CHI)

Data e hora: 22/10, às 21h30min

Os comentários de terceiros são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

COMENTÁRIOS

Enviar
1
Olá!
Olá!
Gostaria de pedir uma música!
Powered by