Médica que desapareceu no Rio Grande do Sul após sequestro em posto de saúde é resgatada pela polícia em cativeiro Paraná

Médica que desapareceu no Rio Grande do Sul após sequestro em posto de saúde é resgatada pela polícia em cativeiro Paraná

Ausência de pacientes geram fila no atendimento do Laboratório Municipal de Não-Me-Toque
Motorista com veículo de Não-Me-Toque é preso por dirigir embriagado em Carazinho
Governo confirma 621 casos do novo coronavírus e fala em epidemia nacional

A médica Tamires Gemelli Silva Mignoni, que estava desaparecida desde sexta-feira (16), foi resgatada em um cativeiro em Cantagalo, na região central do Paraná, na noite de quarta-feira (22), por uma equipe do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (Tigre).

Três pessoas, sendo dois homens e uma mulher, foram presas.

Tamires é filha de Berto Silva, prefeito de Laranjeiras do Sul, e foi sequestrada quando saía de um posto de saúde no bairro Aldo Airolli, em Erechim, no Rio Grande do Sul, onde trabalhava.

“Valeram as orações. A Tamires acaba de ser libertada pelos grupos DEIC e TIGRE. Nossa menina está voltando pra casa”, disse o prefeito em uma rede social.

Tamires foi resgatada em Cantagalo, na região central do Paraná, depois de seis dias desaparecida  — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Tamires foi resgatada em Cantagalo, na região central do Paraná, depois de seis dias desaparecida — Foto: Divulgação/Polícia Civil.

De acordo com a polícia, ela foi levada em seu próprio carro, um Equinox, que durante a tarde foi abandonado próximo a uma fábrica, no bairro Cristal, cerca de 6km de onde fica a unidade de saúde.

Outros dois veículos, que podem ter relação com o desaparecimento, foram localizados pela polícia.

Até a última atualização da reportagem, não havia mais detalhes por parte da polícia sobre o resgate da médica.

Os comentários de terceiros são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

COMENTÁRIOS

Enviar
1
Olá!
Olá!
Gostaria de pedir uma música!
Powered by