Flávio Lammel é o novo diretor de operações do Badesul

Flávio Lammel é o novo diretor de operações do Badesul

Câmara de Vereadores de Não-Me-Toque destina mais R$120 mil ao Executivo Municipal para combate ao coronavírus
Stara e Secretaria de Educação do RS, firmam parceria para formação de profissionais
Justiça Eleitoral de Não-Me-Toque suspende atendimento ao público

Flávio Lammel, ex-prefeito de Victor Graeff, ex-presidente da FAMURS e que já ocupou a vice-presidência do Banrisul foi confirmado nesta semana como novo diretor de operações do Badesul Desenvolvimento – Banco de Fomento. Em entrevista à Rádio Diário AM 780, o contador e político citou que deseja auxiliar a região a ter acesso aos recursos da instituição, contribuindo para o desenvolvimento de empresas e municípios. “Assumimos esta semana um posto na direção do banco. Temos uma carteira de quase R$ 2 bilhões de recursos aplicados em vários setores e pretendo trabalhar, auxiliando a presidente (Jeanette Lontra) criando novas perspectivas para o desenvolvimento do Estado”, colocou.

Como conhece a região do Alto Jacuí e do Alto da Serra do Botocaraí, Lammel quer representa-las na busca de fomento. “Quero auxiliar quem precisa de novos investimentos. O Governador está preocupado com isso e o Badesul tem essa função de auxílio a empresas e municípios em diversas áreas. Quero ser um instrumento e auxiliar a região na busca por recursos”, argumentou.

Para 2020, segundo ele, o Badesul ainda tem um considerável montante disponível para investimentos. “Ainda tem uma gama grande de projetos com os quais o banco pode trabalhar e implementar ainda este ano. Quero dizer que a região pode nos procurar para que possamos auxiliar”, concluiu.

Para pode tomar posse, Lammel passou por um longo processo que iniciou há cerca de quatro meses, tendo em vista a Lei das Estatais. Além de apresentar uma série de qualificações para a função, ele precisou ser indicado pelo Governador, ter seu nome aprovado na Casa Civil, depois na secretaria de Desenvolvimento, na Procuradoria Geral do Estado – PGE e então ser avaliado na Assembleia Legislativa. Passou pela Comissão de Finanças da casa, depois apreciado em plenário. Por fim, a análise foi feita pelo Banco Central, quando finalmente foi aprovado e pode assumir a função.

 

*Fonte: Díário

Os comentários de terceiros são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

COMENTÁRIOS

Enviar
1
Olá!
Olá!
Gostaria de pedir uma música!
Powered by