Paulo Guedes descarta prorrogar auxílio emergencial para 2021

Paulo Guedes descarta prorrogar auxílio emergencial para 2021

Morre aos 83 anos o radialista Milton Ferretti Jung
Safra de pinhão no Rio Grande do Sul deve reduzir mais da metade neste ano, prevê Emater
Nova parcela do auxílio emergencial começa a ser paga na segunda

O ministro da Economia, Paulo Guedes, negou a possibilidade de prorrogar o auxílio emergencial para 2021. Guedes garantiu que o plano emergencial, criado em razão da pandemia do coronavírus, irá somente até dezembro deste ano, sem continuação.

“O plano de auxílio e o estado de calamidade se encerram em dezembro. Não há prorrogação da calamidade. Essa articulação pela prorrogação do auxílio não existe. O ministro descredencia qualquer informação nesse sentido”, falou Guedes, hoje (7) pela manhã em um evento para jornalistas.

O decreto de calamidade pública e o chamado Orçamento de Guerra possibilitaram a adoção de uma série de ações emergenciais e a elevação dos gastos públicos até o final deste ano, o que deve gerar um “rombo” nas contas federais da ordem de R$ 900 bilhões em 2020.

Sobretudo, com o fim do ano se aproximando, diversas dúvidas sobre 2021 surgem. Como se o governo poderia prorrogar o decreto de calamidade pública e o Orçamento de Guerra.

Porém, Guedes foi categórico quanto às ações atualmente em curso: “Tem um plano emergencial e o decreto de calamidade que vão até o fim do ano. E no fim de dezembro acabou tudo isso”.

 

*Fonte: Diário

Os comentários de terceiros são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

COMENTÁRIOS

Enviar
1
Olá!
Olá!
Gostaria de pedir uma música!
Powered by