Espécie do lobo-guará é considerada rara no Rio Grande do Sul, diz professor de biologia

Espécie do lobo-guará é considerada rara no Rio Grande do Sul, diz professor de biologia

Confira a previsão do horóscopo de cada signo para esta quarta-feira
Eduardo Leite decide apoiar Jair Bolsonaro no 2º turno
Abras projeta crescimento de 1,5% nas vendas dos supermercados este ano

Todas as cédulas de dinheiro nacionais tem um animal da fauna brasileira em uma de suas faces. O escolhido para as notas de R$ 200 é o lobo-guará. Mas este animal está extinto? Ele existe em todo o país ou é mais comum em um estado? São várias as perguntas que rodeiam esse curioso animal.

Em entrevista à Uirapuru, o professor do Instituto de Ciências Biológicas da UPF, Dr. Jaime Martinez, contou que o lobo-guará é um dos animais carnívoros silvestres que temos no Brasil. O animal é relativamente comum em áreas abertas, sendo um animal típico do Cerrado.

No Rio Grande do Sul, houve uma conversão das áreas de campo para áreas de plantio, o que deixa a situação da população do lobo-guará bastante preocupante. O professor explicou que a espécie é considerada em perigo no estado, pois nos últimos anos ele foi pouco avistado. Ele é encontrado, com raridade, nos campos da Serra, sendo que um dos últimos avistamentos do animal foi em Cambará do Sul.

O professor contou que há registros de 30 anos atrás em que lobos-guarás eram considerados comuns em Carazinho e Santa Barbará do Sul, mas aos poucos ele foi pouco visto na região.

Ressaltou a importância do lobo-guará estar presente nas cédulas de R$200, que será lançada em agosto, para que se pense em estratégias de conservação do logo. E uma dessas estratégias, segundo Martinez, é a manutenção do habitat do animal que seria as áreas de baixadas onde a vegetação é de médio porte.

 

*Uirapuru

Os comentários de terceiros são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

COMENTÁRIOS

Enviar
1
Olá!
Olá!
Gostaria de pedir uma música!
Powered by