Governo prorroga auxílio emergencial por mais dois meses

Foto: Isac Nóbrega / PR / Palácio do Planalto / Divulgação / CP

Governo prorroga auxílio emergencial por mais dois meses

Ao todo mais de 1.285 urnas eletrônicas apresentaram defeito durante a votação em todo Brasil
Bombeiros passam a usar máquinas pesadas no 8º dia de buscas em Brumadinho
Mega-Sena sorteia hoje prêmio de R$ 32 milhões

O Governo Federal confirmou nesta terça-feira o pagamento do auxílio emergencial por mais dois meses. O presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto de prorrogação do benefício em cerimônia no Palácio Planalto, que contou com a participação dos presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, além de ministros.

O valor permanece em R$ 600, mas serão escalonados em três pagamentos no período de dois meses, no que o ministro da Economia, Paulo Guedes, chamou de “pouso inteligente”.

“Essa prorrogação ocorre agora, via decreto. Esperamos que, ao final dela, a economia já esteja reagindo para que nós estejamos voltando à realidade”, afirmou o presidente Jair Bolsonaro. “É o maior projeto social do mundo.”

O benefício, de acordo com o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, chegou a quase 65 milhões de pessoas. O apoio é direcionado a autônomos, informais MEIs e desempregados. Ele definiu o programa como uma “rede de proteção” para o momento de crise durante a pandemia do novo coronavírus.

Guedes destacou que o Brasil gastou em média mais que o dobrou dos outros países emergentes com a pandemia, e 10% a mais que os avançados: “Não podemos ser acusados de omissão”, afirmou ele. “Furamos a primeira onda da saúde e vamos furar a segunda, da economia.”

*Correio do Povo

Os comentários de terceiros são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

COMENTÁRIOS

Enviar
1
Olá!
Olá!
Gostaria de pedir uma música!
Powered by