Sucessão bem-feita requer planejamento

Acesso a terra volta a esbarrar na burocracia
Supermercados esperam crescimento de 8% nas vendas de Páscoa com chocolates e preços adequados à nova economia
Candidatos têm até hoje para se inscrever no Enem

A sucessão rural é desafio em muitas propriedades, mas com adequado planejamento será bem-sucedida. A afirmação é do consultor Flávio Cazarolli, palestrante do terceiro módulo do Projeto Mulheres Cooperativistas em Ação. O evento, na noite desta quinta-feira, 7, reuniu cerca de 150 mulheres, na Associação dos Funcionários da Stara, em Não-Me-Toque.

Para Cazarolli, quanto mais cedo começar a ser organizado o processo de sucessão melhor, já que são necessários de 10 a 15 anos para se formar um sucessor. Ele alertou também para a importância de se estabelecer regras, o que reduz conflitos. “A maioria das discussões ocorrem por falta de regras bem definidas”, afirmou.

A produtora Neusa Maria Mattei e a filha Greice, de Mato Castelhano, gostaram dos apontamentos feitos pelo palestrante. A propriedade, de 200 hectares, em Butiazinho, está em processo de sucessão e elas apontam que o diálogo e o respeito à hierarquia têm ajudado no processo. “O pai e eu aliamos nosso conhecimento para o negócio dar certo”, explica Greice.

Qualidade de vida

Comum nas mulheres, a vertigem muitas vezes não recebe a devida atenção. A falta de identificação da origem desse problema pode levar a doenças mais sérias. Para alertar sobre o assunto, a fisioterapeuta neurofuncional Nedi Mello dos Santos Magangnin explicou que há formas simples de se obter o diagnóstico e, no caso das doenças do labirinto, curá-las, em sua maioria, com manobras ou exercícios personalizados.

Conforme Nedi, 80% das pessoas afetadas por doenças do labirinto são mulheres. “A identificação correta do problema é o primeiro passo para encaminhar a cura. A medicina avançou muito nos últimos anos e hoje há tratamentos específicos para cada caso”, afirmou.

O PROJETO – O Projeto Mulheres Cooperativistas em Ação é uma realização da Cotrijal, com parceria do Sescoop/RS e apoio da Revista Momento. O quarto e último módulo de palestras está previsto para o dia 9 de dezembro. O palestrante Eduardo Tevah falará sobre o protagonismo da mulher.

*Assessoria de Imprensa da Cotrijal

COMENTÁRIOS

Enviar
1
Olá!
Olá!
Gostaria de pedir uma música!
Powered by