Curso revela como ser mais eficiente no plantio do milho

Curso revela como ser mais eficiente no plantio do milho

Quadra de Esportes do Ginásio Reinoldo Kissmann passará por reforma
17ª Expodireto encerra com mais de 1,5 bilhão de negócios e público superior a 210 mil pessoas
Administração firma convênio repassando recursos ao Hospital Alto Jacuí

Plantio com zero falhas e zero duplas. É isso que os produtores inscritos no Concurso de Produtividade de Silagem de Milho 2016/17 aprenderam nesta semana. Divididos em dois grupos, eles participaram de curso de regulagem de plantadeiras e plantabilidade de milho, entre os dias 23 e 26 de agosto, no Parque da Expodireto Cotrijal. Cada grupo teve dois dias de aulas teóricas e práticas, conduzidas pela equipe da Sociplanta Tecnologia e Treinamento de Profissionais do Campo, de Ponta Grossa-PR.

O treinamento é uma das novidades desta edição do concurso, promovido em parceria entre Cotrijal e Syngenta. Dentre os participantes, estavam os primos Evandro Danieli e Samuel Danielli, que têm propriedade em Rincão Doce, Santo Antônio do Planalto, e trabalham com 27 vacas em lactação. É o primeiro ano que eles participam do concurso. “Só pelo curso já valeu a pena se inscrever no concurso”, avalia Evandro. “Agora a gente não vai mais brigar com a plantadeira”, completa o primo Samuel.

O associado Mauro da Rosa, de Santo Antônio dos Gregolos, interior de Mato Castelhano, também está no concurso pela primeira vez e se diz otimista. “Vamos fazer de tudo para chegar nas 81 toneladas por hectare que foi o recorde do concurso e reduzir o custo de produção”, afirma.

Ele inclusive já conversou com o vencedor para saber os detalhes de como chegar nesse resultado – nos últimos anos a média de produtividade tem ficado em 55 toneladas/hectare. “Esse curso de regulagem de plantadeira e plantabilidade de milho com certeza vai ajudar muito. Faz anos que planto e agora percebi que tinha apenas uma noção básica de como aproveitar melhor a plantadeira. Que bom que temos a Cotrijal nos apoiando nas nossas atividades e ensinando como obter melhor resultado”, aponta, satisfeito.

O professor Roberto Jasper, um dos instrutores do curso, comenta que o treinamento trabalha com mecanismos de convencimento para que o agricultor possa semear de forma correta. “Precisamos aproveitar os detalhes e ter o controle real da qualidade exigida nesse processo. Uma boa regulagem é realizada no galpão, com antecedência e planejamento, para que a qualidade possa ser vista no campo”, recomenda Jasper.

Dentre os temas abordados no curso estiveram os principais problemas a campo, a qualidade de plantio, sistema de sementes, análise da máquina e regulagem. Os produtores ainda receberam orientações sobre abertura e fechamento de sulco. No total, segundo Jasper, são 50 os itens que precisam ser avaliados para uma boa manutenção e regulagem.

 

Fonte: Ascom da Cotrijal

Os comentários de terceiros são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

COMENTÁRIOS

Enviar
1
Olá!
Olá!
Gostaria de pedir uma música!
Powered by