Edson Celulari é diagnosticado com câncer e começa tratamento

Edson Celulari é diagnosticado com câncer e começa tratamento

Governo flexibiliza expediente de servidores durante a Copa do Mundo
Dólar fecha cotado em R$ 3,81, maior valor desde março de 2016
Polícia investiga esquema de falsificação de vacinas contra a gripe na região

Edson Celulari, de 58 anos, foi diagnosticado com linfoma não-Hodgkin. Conforme informações do jornal O Globo, o ator levou um susto com o diagnóstico e já deu início ao tratamento. Na manhã desta segunda-feira, ele publicou em sua conta no Instagram uma foto com a cabeça raspada e legenda falando sobre a doença:

“Reuni minhas forças, meus santos, um punhado de coragem…coloquei tudo numa sacola e estou indo cuidar de um linfoma não- Hodgkin. Foi um susto mas estou bem, ao lado de pessoas amadas. A equipe médica é competente e experiente. Estou confiante, pensando positivo e com fé sairei deste tratamento ainda mais forte.Todo carinho será bem vindo. Obrigado. #VidaQueSegue

Edson Celulari esteve recentemente em Porto Alegre para as filmagens do longa Teu mundo não cabe nos meus olhos, sob direção de Paulo Nascimento. Além do filme, que está em fase de finalização, Celulari e Nascimento têm mais dois projetos em conjunto: um telefilme e uma série para televisão, nos quais o ator também trabalhará como produtor. De acordo com o diretor, Celulari não pretende se afastar do trabalho:

– Por decisão dele, não vamos suspender nada. A reação dele ao receber a notícia foi muito pragmática: perguntou qual era o tratamento, quais eram os riscos, quis entender. Nós sabemos desde a semana passada, e, mesmo assim, ele participou de duas reuniões com a equipe, em São Paulo e no Rio de Janeiro. É um cara surpreendente, parece que ele consola mais a gente do que o contrário.

Entenda a doença

Os linfomas são cânceres das células do sistema imunológico e podem se manifestar de diferentes formas em qualquer lugar do corpo em que haja células linfáticas. Eles se dividem em dois grupos: Hodgkin e não Hodgkin. O primeiro tem cura em torno de 90% e o segundo grupo é mais complexo, com mais de 50 subtipos com manifestações clínicas e prognósticos distintos. O tratamento pode incluir cirurgia e sessões de quimioterapia ou radioterapia.

Este tipo de câncer é o mesmo que acometeu a presidente afastada Dilma Rousseff, o ator Reynaldo Gianecchini e Luiz Fernando Pezão, governador do Rio de Janeiro.

 

Fonte: Zero Hora

Os comentários de terceiros são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site.

COMENTÁRIOS

Enviar
1
Olá!
Olá!
Gostaria de pedir uma música!
Powered by